Saiba tudo a respeito do Yorkshire Terrier

O primeiro Yorkshire Terrier é chamado de Huddersfield Ben, ainda denominado de “o pai dos Yorkies”;
Smokey, uma heroína da II Guerra Mundial, foi encontrada pelo soldado norte americano Bill Wynne em uma vala. Ela acompanhou seu tutor na floresta de Nova Guinea e visitou soldados lesionados, acabando por se tornar um dos primeiros cães de terapia. A cadela possuia inclusive um paraquedas feito especialmente para ela. No momento em que a guerra acabou, a cadela e seu proprietário visitaram Hollywood e foram vistos em programas de tv. Smokey faleceu em 1957, mas há uma imagem em Cleveland, Ohio, que eterniza sua memória;
Yorkshires Terriers que integram competições em geral têm, em média, 3 kg, entretanto há Yorkies que chegam a pesar de 5 a 7 quilos;
Yorkies que pesam inferior a 2 kg não são legalizados por grandes sociedades de cinofilia e existe bastante controvérsia no que se refere a sua concepção, dado que eles são mais propensos a desenvolver problemas de saúde;
A cadela Pasha veio a ser a primeira Cadela da Casa Branca no decorrer do governo do presidente norte-americano Nixon. A família era apaixonada por ela;
Filmes que tiveram a participação de um cão da espécie Yorkshire Terrier: Cinderela em Paris, Um Peixe chamado Wanda, Entrando Numa Fria Maior Ainda, High School Musical 2;
Celebridades que já tiveram ou possuem cachorros da raça Yorkshire Terrier: Joan Rivers, Britney Spears e Audrey Hepburn;
Foi no decorrer do final da era vitoriana que os Yorkshires Terriers entraram na moda. Desde então, eles a todo o momento estão na lista dos cães mais procurados;
A raça foi muito procurada na década de 1990 no Brasil;
No ranking de inteligência das raças caninas desenvolvido por Stanley Coren, o Yorkshire Terrier ocupa o 27º lugar;
No dia 14 de setembro de 2013, houve a tentativa de criar o maior encontro de Yorkies na cidade de Nova York, o que iria oficializar o “Dia do Yorkie”;
É uma das raças consideradas ideais para apartamento;

A Origem do Yorkshire Terrier

guia-yorkshire A raça recebeu esse nome em decorrência dos cruzamentos terem ocorrido nas terras de Yorkshire, na Inglaterra. Os pesquisadores almejavam abandonar as características notáveis dos lobos ausentes e fazer cães pequenos e populares. Para tal, miscigenaram mais de 6 espécies diferentes de cachorros, dentre eles o English Black, Tan Terrier, Clydesdale Terrier e talvez, ainda mesmo, o Maltês. Ainda assim, esta espécie do final do século XIX possuía muitos tamanhos diferentes, com alternâncias grandes de peso, o que levou os europeus a efetuar novos cruzamentos a fim de “normalizar” o tamanho e a massa dos Yorkshires Terrier, chegando ao que vemos no presente: pequeninos e leves, com fios extensos e bastante força.
Diz a lenda que trabalhadores desejavam um cão pequenino com o intuito de caçar ratos, uma das principais pragas do período industrial. Para tal incentivaram estas misturas de espécie, produzindo um cão veloz, forte e de pequeno porte, que auxiliava nas fábricas.
Essa raça é muito vista em filmes nos braços de madames ricas, uma vez que ela é uma das mais luxuosas do mundo, com pelos compridos, tal como uma das menores em estatura. Ela foi vendida, em primeiro lugar, por toda o continente europeu, Japão e Austrália, para chegar ao Brasil somente no final da década de sessenta, no período em que a Ditadura Militar seguia para o seu ápice.

Características do Yorkshire Terrier

caracteristicas-yorkshire O Yorkshire Terrier tem o aspecto de um toy Terrier de pelagem comprida, é bem esbelto, frágil, de menor porte, contudo empinado, com ar nobre e convencido. A linha geral do Yorkshire Terrier dá a impressão de um corpo forte e bem distribuído. De porte pequeno, o peso do Yorkshire não ultrapassa os 3, 2 kg.
De cabeça pequena, o Yorkshire Terrier tem um focinho não muito longo, com nariz preto. Os olhos do cachorro são escuros, brilhantes, de tamanho mediano não proeminentes e com semblante inteligente. As orelhas do Yorkshire são pequenas, em forma de “V”, portadas aprumadas, sem serem bem afastadas. A cauda tem pelagem acentuada, de cor azul mais escuro do que o resto do corpo, especialmente na extremidade. De modo geral, é levada relativamente mais alta que o nível do dorso.
A pelagem da raça Yorkshire Terrier é relativamente alongada no tronco e totalmente reta (não ondulada), lustrosa e de textura fina e macia, jamais lanosa. A pigmentação da pelagem é o azul aço escuro (não azul prateado). No torso a pelagem é de um castanho abundante e brilhante, exibindo uma coloração mais escura na raiz, clareando em direção à ponta. Essa cor de pelagem, específica da raça Yorkshire Terrier é nomeada como azul-aço-e-canela.

O gênio do Yorkshire Terrier

Sagaz e seguro de si mesmo, o Yorkshire Terrier é uma mistura de estatura e personalidade, sendo profundamente carinhoso, além do espírito de Terrier aventureiro. A raça demonstra uma grande quantidade de individualidades. Alguns são graciosos e felizes, não desejando nada além de acompanhar os passos de seus donos ao longo do dia. Outros são maliciosos, extrovertidos em tudo. Estabeleça limites, e seu Yorkie será um colega fascinante, contudo caso você o estrague, melhor tomar cuidado!
Comece a adestrar cachorros desta raça na ocasião em que são novos e você terá muita sorte, do que o oposto, se você deixar esses animais completamente livres e tentar consertar o mau comportamento após crescidos. Como todos os cachorros, Yorkies precisam de socialização precoce – exibição a muitas pessoas, visitas, ruídos e experiências diferentes ainda filhotes. A socialização ajuda a garantir que o Yorkie seja um cão afável e feliz.

Benefícios de ter um cachorro Yorkshire Terrier

Os cães da raça Yorkshire Terrier são notáveis companhias e bastante brincalhões. Dinâmicos e esportivos, são notáveis nadadores e fazem jus a sua procedência de trabalhadores e caçadores de roedores, constantemente buscando o menor buraco a fim de explorar no encalço da caça.
De comportamento amoroso, carinhoso, particularmente inteligente e extrovertido, o Terrier de Yorkshire, que conta com bastante presença, é o padrão de cachorro que se pode levar a toda parte. Sociável com seus congêneres, leal e bastante ligado ao dono, é desconfiado com desconhecidos e vai amar utilizar essa ocasião para ladrar e anunciar sua família.
Precisa gastar energia todos os dias e pode oferecer extensos passeios, apesar do porte. De fato, diversas pessoas, ao enxergarem esse baixinho, se assustariam com o entusiasmo deste cão.
O Yorkshire Terrier é bastante insistente, independente e necessita ser ensinado com firmeza e paciência. Ele precisa assimilar que não pode afrontar todos os cães que passam na sua frente. Como ele aprecia a atenção do tutor, geralmente corresponde bem ao adestramento.

Problemas comuns do Yorkshire Terrier

problemas-yorkshire É bem importante para manter o Yorkshire com saúde, fazer com que ele siga a dieta à risca. Um York precisa de pouco mais de 200 quilocalorias por dia, de maneira que boa parte deve originar-se de proteínas e lipídeos, visto que são bastante especiais com a finalidade de preservar a massa muscular, regenerar as células e levar as vitaminas lipossolúveis, além de ajudar na síntese de hormônios. É crucial suprir os cães desta raça com muito cálcio com a finalidade de preservar a saúde da ossatura em dia e evitar dar doces de todos os tipos, pois aumentam as chances de ele contrair diabetes ou obesidade.
Os cruzamentos deram muito certo, mas causaram algumas marcas que os acompanharão eternamente. Uma delas é a fragilidade da ossatura, que se quebram mais naturalmente devido a seu tamanho tão pequenino. É preciso bastante cuidado a fim de que ele não caia do seu colo ou de lugares relativamente altos.
Problema com tártaro também é bastante arriscado, podendo gerar a perda dos dentes, seja por fratura ou queda, então fique sempre atento com a arcada do York.

Cuidados da Raça Yorkshire Terrier

O Yorkie é bem brincalhão e demanda que o dono seja firme em seus propósitos, caso contrário não existirá forma de mudar seus hábitos ruins. Se seu Yorkshire possui os pelos longos, necessita de escovação e penteado diariamente a fim de que esteja sempre bem cuidado.
Escovar os pelos todos os dias deve ser uma função agradável, tanto para o cachorro quanto para o dono. Penteie os pelos no sentido do crescimento com o intuito de limpar a pelagem superficial. Escove cuidadosamente na direção contrária ao crescimento dos pelos, a fim de limpar os pelos de baixo e massagear a pele. E escove de novo no sentido do crescimento dos pelos com o intuito de arrumar.
Por não possuir um subpelo, o Yorkshire jamais deve ser tosado. Conforme o intuito, pode-se fazer o corte para competição (pelos extensos), o aparo higiênico (retira os pelos apenas das patas, rosto e partes íntimas) e o corte filhote, que deixa o pelo muito curtinho, parecendo com o pelo dos filhotes de Yorkie.
Por menor que seja o Yorkshire, o aconselhado é que passe o maior tempo possível no solo, a fim de que possa viver naturalmente, andando, correndo, pulando, divertindo, brigando, vivendo uma vida normal, o que o faz bem mais contente. Devemos consentir e até facilitar que o nosso cachorrinho tenha contatos e até convivam com outros animais, esse contato com outros cães lhe proporcionará benefícios psicológicos, uma vez que ele aprenderá a se relacionar espontaneamente.

Os Filhotes do pet Yorkshire Terrier

Os Yorkies não devem ser adquiridos anterior a 10 semanas de vida, mas somente a partir da 12ª semana. Isto posto que, ao inverso de espécies maiores, Yorkies ainda há a possibilidade de sofrer lesões anterior a 10 semanas de vida e inclusive são capazes de, mais facilmente, adquirir enfermidades e não resistir devido ao seu pequeno porte.
Os filhotes nascem pretos com o dourado, quase marrom, e não totalmente repartido. Com o decorrer do tempo, sofrem mudanças e após 18 meses adquirem sua pelagem e colorações definitivas, quando o dourado se amplia e as colorações clareiam. Devido a essa verdadeira transformação, é dito que alguns criadores principiantes sacrificaram ninhadas completas de Yorkies por acharem que se tratavam de vira-latas.
Outra dúvida frequente diz respeito às orelhas. Normalmente os filhotes após os 3 meses de vida já devem ter as orelhas perfeitamente posicionadas, entretanto geralmente não isso ocorre. O aconselhado é que o proprietário procure um veterinário qualificado para que ele ponha uma atadura que deve ser usada até que as orelhas fiquem corretas. O período do uso da tala depende do tamanho e rigidez da cartilagem das orelhas.

Saiba tudo a respeito do Yorkshire Terrier
Avalie esta postagem

Deixe uma resposta